Arte educação

"Espero que este blog contribua para a elaboração de trabalhos com arte, sejam bem vindos"

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Sonhos - Kurosawa/ O pomar de pessegueiros

video



Akira Kurosawa, em japonês 黒澤 , Kurosawa Akira, (Tóquio, 23 de Março de 1910Setagaya, 6 de Setembro de 1998) foi um dos cineastas mais importantes do Japão, e seus filmes influenciam uma grande geração de diretores do mundo todo. Com uma carreira de cinquenta anos, Kurosawa dirigiu 30 filmes. É amplamente considerado como um dos cineastas mais importantes e influentes da história do cinema. Em 1989, foi premiado com o Oscar pelo conjunto de sua obra "pelas realizações cinematográficas que têm inspirado, encantado, enriquecido e entretido o público em todo o mundo e influenciado cineastas de todo o mundo."

www.wikipedia.com



HINAMATSURI (Festival das Bonecas ou Dia das Meninas)

No dia 3 de março meninas de 7 a 13 anos comemoram com suas famílias o HINAMATSURI, ou o “Festival das Bonecas”. A tradição deste festival remonta mais de mil anos, quando os antigos japoneses acreditavam que as bonecas continham espíritos. Atualmente acredita-se que celebrar o “Festival das Bonecas” traz a felicidade para as meninas.

O HINAMATSURI é comemorado em casa. Duas semanas antes do dia 3 de março as famílias montam em casa as Hina Ningyõ – nome que se dá a um sofisticado conjunto de bonecas e objetos em miniatura decorativos. Similar aos presépios montados na época do Natal no ocidente, as bonecas Hina Ningyô são vestidas à moda da corte imperial da Era Heian (794-1185) e representam a sociedade japonesa da época. Os conjuntos mais completos dessas bonecas são montados sobre expositores especiais de 7 degraus decorados com seda vermelha. Em cada prateleira, de cima para baixo, as bonecas são expostas na seguinte ordem:

1) Família Imperial, representados por um príncipe e uma princesa sentados diante de um biombo dourado e lamparinas

2) três Damas da Corte, representando a classe da aristocracia

3) cinco Músicos, representando os artistas e literatos

4) 2 Ministros e oferendas, representando funcionários do governo e religiosos

5) 3 samurais e plantas, representando a classe guerreira e os domínios feudais

6) objetos usados na Corte – miniaturas laqueadas de móveis, baús para quimonos, penteadeira, utensílios para Cerimônia do Chá, caixa de costura.

7) objetos usados fora da Corte, representando as pessoas comuns – miniaturas laqueadas de carroça de boi, palanquim, caixas empilháveis, carroça de flores

No dia 3 de março as meninas recebem presentes com temas femininos, decorações florais e doces, visitam as amiguinhas e usam seus melhores quimonos. Uma refeição tradicional típica de Dia das Meninas é composta por shirozake (saquê branco adocicado) ou chá, hina-arare (biscoitos de arroz doce colorido), hishimochi (doce de massa de arroz em forma de diamante), chirashizushi (sushi em forma de concha) e ushiojiru (caldo salgado de moluscos).

O Hina Matsuri também é conhecido como Momo no Sekku (Festival do Pêssego) ou Sangatsu no Sekku (Festival de Março).

culturapopjaponesa.com/ www.sp.br.emb-japan.go.jp


Flor da Cerejeira - Lendas e Símbolo

O significado da flor da cerejeira (Sakura), considerada a flor-símbolo do Japão provém de lendas e crenças. Sakura é uma modificação do nome sakuya, proveniente da princesa Kono-hana-sakuya-hime, a qual os japoneses veneravam no topo do Monte Fuji. Acredita-se que a princesa tenha caído dos céus sobre uma cerejeira.


Outro aspecto de forte significado do sakura é sua ligação com os samurais. No período feudal, a vida desses guerreiros era comparada à efemeridade da flor de cerejeira, que durava apenas três dias na primavera.


Da mesma forma eram os samurais, sempre dispostos a dar suas vidas em nome de seus mestres. Também conhecida como "flor das flores" no arquipélago, hoje o sakura faz parte da padronagem de quimonos e acessórios decorativos.

www.netcampos.com

O pomar de pessegueiros - 2

video

Sonhos (1990)

Um filme que investiga, em oito episódios, alguns dos fantasmas do inconsciente humano. Expressa de forma poética as imagens e fantasias que as pessoas constroem dentro de si.
Ele fala ao olhar e ao coração, como um grito de alerta ao homem para não destruir seu planeta. Há as grandes causas pelas quais se tenta apelar: o amor, a natureza, o entendimento entre as pessoas, os riscos da guerra nuclear e a lição e a experiências de quem sabe ver o mundo com o olhar simples de um centenário aldeão.
É através de Sonhos que a preocupação do diretor com a plasticidade pode ser representada.


Pomar de Pessegueiros


Seqüência em que o Imperador japonês e seus súditos começam a dançar para o menino.
Esta seqüência é acompanhada por uma música tradicionalmente japonesa, ao som de sopros bem agudos, em alguns momentos aparece a percussão e há também um instrumento que lembra o som de bambu.
Eles estão dispostos em um morro que parece uma grande escada, uma escada com quatro degraus, esses degraus representam a hierarquia do império japonês, essas pessoas que estão dançando para o menino são os espíritos das árvores de pessegueiro que foram cortadas. Seus trajes são típicos dos grandes impérios japoneses, com aquela maquiagem branca no rosto, roupas suntuosas e muitos acessórios (a roupa e os acessórios estão de acordo com o papel da pessoa nessa hierarquia). O menino de mais ou menos 12 anos que os está vendo a dança está vestindo um kimono azul.
Eles estão dançando para o menino, essa dança representa o florescimento das árvores de pêssego (no caso o último florescimento), seus movimentos são lentos e leves, no ritmo da música.
Em um dado momento começa a chover pétalas da flor de pêssego. Tudo é muito colorido com o predomínio das cores verde, vermelha e branca.
Começa a ser alternado planos das pessoas dançando, com planos das árvores de pessegueiro floridas (flores rosas, mas a árvore não tem folhas). Até que todo o campo onde estão as pessoas é substituído por pessegueiros. A música de fundo muda, passa a ser uma música clássica ocidental, ao som de órgão, num tom bem alegre.
O menino está com uma expressão de admiração perante aquele campo todo florido. Essa cena mostra a alegria do menino em ver o último florescimento dos pessegueiros, e é representada pelo tom da música e pelas cores que compõe a cena.

www.ufscar.br